Mãe

DR.

Dizem que era linda! Cabelo escuro, comprido e ondulado, pele clara. Mãos delicadas, unhas enormes, sempre arranjadas e pintadas de vermelho. Feminina. Vaidosa.

Riso fácil, o sentido de humor era (e é) uma das suas características. Gostava de conversar, socializar, dançar, ouvir um fadinho e ir ao teatro.

A sua vida não foi fácil, até porque, a certa altura, ficou completamente sozinha “na cidade grande”, com uma filha nos braços.

Os tempos eram outros… Deve ter tido medo, mas foi forte. Lutou, trabalhou, sofreu, chorou, mas correu sempre tudo bem. Conseguiu.

Os anos (muitos) passaram e, desde que me lembro, sempre teve a dualidade de ser tão meiga, quanto exigente.

Cuida, mima muito, dá carinho, diz que ama, é querida, é amiga, mas é também severa, rigorosa, inflexível.

Tem uma personalidade forte. Princípios muito marcados, que defende com unhas e dentes. Intransigente. Só defeitos! Sempre a critiquei. E agora, quando paro para pensar, vejo que sou igual. Sou a sua continuação!

Pensar perdê-la…

Vou “ali” dar-lhe mimo e dizer-lhe o quanto a amo, pelo menos, mais umas mil vezes!

Até já!

5 pensamentos sobre “Mãe

  1. Ana Rita Charneca

    Ao ler o teu texto relembrei o seu sorriso meigo, o vermelho cuidado das unhas que sempre apresentava em contraste às horas duras que passava na máquina de costura enquanto brincávamos na tua casa ou na minha. Subitamente dei-me conta das saudades que tenho das 2, minha primeira amiga😍!!!

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s